Frieira nos Pés: Como Tratar e Prevenir

Frieira nos Pés: Como Tratar e Prevenir

Assim como a micose, a frieira nos pés é uma lesão na pele causada por fungos que ocorre mais frequentemente entre os dedos. A doença também é conhecida como pé‐de‐atleta, uma vez que é causada por umidade e calor excessivos,  características comuns aos pés de pessoas que praticam muitos exercícios físicos. Estas pessoas costumam utilizar meias e tênis constantemente, além de suarem muito.

Tais doenças, apesar de não serem graves na maioria dos casos, incomodam e atrapalham muito a vida dos pacientes. Caso não sejam tratadas, podem se agravar e seu tratamento se tornar longo e difícil. Porém estes desequilíbrios são comuns, pois nossa pele está naturalmente revestida por fungos. Quando estes entram em desenvolvimento é que aparecem os problemas.

Frieira nos Pés: Como Tratar e Prevenir

“À equipe De Pé em Pé, meus mais sinceros parabéns! Comecei a usar este maravilhoso produto há três semanas e já estou obtendo resultados incríveis. Meus pés estavam com micoses, frieiras, rachaduras, ásperos e com muitos calos, e esta loção está eliminando tudo isto. Que Deus continue dando sabedoria à esta equipe maravilhosa!”
João de Souza – Osasco – SP

O causador da frieira é um fungo chamado Tricophyton e ele pode atacar também outras partes do corpo. É também comum o problema aparecer na virilha (uma área úmida e suscetível ao suor e aquecimento). Este fungo também pode aparecer no couro cabeludo, provocando descamação (que é confundida com caspa) e queda capilar.

Complicações de quadros de frieiras ou micoses causadas por este fungo incluem sintomas como aparecimento de líquidos, afinamento da pele, manchas, coceira e dor. Infecções bacterianas também podem aparecer concomitantemente ou serem confundidas com fungos.

Outro aspecto a se considerar quando há um “ataque” de fungos, seja através de frieiras, micoses ou candidíases, por exemplo, é a questão da imunidade. Baixas na imunidade costumam deixar o corpo mais suscetível a infecções, sejam virais, bacterianas ou envolvendo fungos.

 

Como ficar longe das frieiras

 

As frieiras, assim como as outras doenças causadas por fungos, são resultado da exposição da pele à umidade constante, calor excessivo ou contaminação. Sendo assim, mesmo sem contato com objetos contaminados, a pessoa pode desenvolver o problema em alguma parte do corpo que permanece quente e abafada por longos períodos de tempo como pés ou virilha.

Pisos de banheiros e vestiários, piscinas, banheiras e superfícies em saunas coletivas podem estar contaminados e transmitir o fungo. Por isso, muitos locais exigem a avaliação médica antes de autorizar o uso. Prefira frequentar locais que façam esta exigência. É para sua própria segurança. Frieira ou fungos não são doenças de pessoas, simplesmente, sem higiene.

Qualquer um pode ser acometido por um problema como este.

 

Tratamento de Frieira nos pés

 

Micoses pequenas podem ser tratadas com o uso de produtos tópicos (de passar na pele).

Uma ótima opção é a Loção De Pé Em Pé, muito eficaz para tratamento de micose e frieira nos pés.

Tratamento contra frieiras

Seguir corretamente as instruções que acompanham o produto é de fundamental importância para o sucesso do tratamento.

Mesmo após uma aparente melhora, deve-se continuar as aplicações até que a pele recupere-se totalmente.

Durante todo o tratamento valem as mesmas dicas de prevenção citadas abaixo.

 

Recomendações para prevenir frieira nos pés:

 

  • Enxugue bem os pés após o banho ou imersão em água. Utilize toalhas secas e passe‐as entre os dedos dos pés, retirando toda a umidade;
  • Prefira meias de algodão às sintéticas. No caso de prática de esportes e outras atividades físicas, é quase obrigatório o uso de meias de algodão, pois o pé irá suar;

  • Não passe muito tempo com a mesma meia. Ao realizar atividades físicas, por exemplo, se puder, troque as meias logo após a ação;
  • Quando estiver em casa ou à vontade, procure dar espaço para os pés “respirarem”;
  • No verão, prefira calçados ventilados, se possível;
  • Ao utilizar banheiros, saunas e piscinas coletivos, utilize seu próprio chinelo de borracha; e
  • Sanitize constantemente o box de sua residência com produtos de limpeza a base de cloro, como água sanitária.
  • Analise constantemente suas unhas e os vãos entre os dedos dos pés. Se as unhas estiverem grossas ou esbranquiçadas, é sinal de que pode estar ocorrendo uma infecção por fungos. O mesmo ocorre no caso de a pele entre os dedos ficar avermelhada ou coçar;
  • Não abuse de talcos e outros produtos perfumados. Prefira produtos antissépticos próprios ou indicados por especialista. E, de qualquer forma, não os utilize excessivamente. A melhor ação é manter o local seco e fresco.
  • Após o banho, utilizar o secador de cabelos entre os dedos, é um ótimo recurso.

 

Vale também se lembrar de não passar a frieira adiante. Evite compartilhar toalhas e andar descalço em locais de banho coletivo.

Veja os Depoimentos de Clientes